PROCLAMANDO CRISTO COMO A ÚNICA SOLUÇÃO

SOMENTE JESUS CRISTO II

SOMENTE JESUS CRISTO II

EM BUSCA DAS RIQUEZAS

 

PORÉM TRISTEMENTE POBRES

  

Um dos principais motores que impulsionam os seres humanos a viver correndo desenfreadamente é a alucinada busca pelo dinheiro.

Jesus Cristo, em seus ensinos no chamado “Sermão do Monte”, proclamou assim: “Não acumuleis para vós outros tesouros sobre a terra, onde a traça e a ferrugem corroem e onde ladrões escavam e roubam; mas ajuntai para vós outros tesouros no céu, onde traça nem ferrugem corrói, e onde ladrões não escavam, nem roubam; porque, onde está o teu tesouro, aí estará também o teu coração” - Mateus 6:19-21.

O que Ele queria nos ensinar? Qual o principal enfoque desta palavra? Certamente Ele não estava pregando que devemos viver uma vida de ociosidade ou de preguiça e indiferença, sem alvos ou metas aqui na Terra. O que Ele queria de fato era deixar claro para nós que existe algo muito mais importante do que ganhar dinheiro e acumular tesouros.

Jesus Cristo estava ensinando que a nossa esperança e as expectativas de vida que temos neste mundo, não podem estar calcadas tão somente em trabalhar, ganhar dinheiro e possuir coisas, pois ao final acontecerá o inevitável, ou seja, os bens materiais ficarão velhos e se deteriorarão; a traça e a ferrugem consumirão isso tudo que estocarmos e as coisas que ainda permanecerem e não forem consumidas serão dilapidadas pelos ladrões. Então será muito tarde para nós, e chegaremos à conclusão de que passamos a vida, alicerçados em uma terrível ilusão.

Esta forma louca de viver, foi retratada pelo Salmista há muitos séculos atrás: “Deste aos meus dias o comprimento de alguns palmos; à tua presença, o prazo da minha vida é nada. Na verdade, todo homem, por mais firme que esteja, é pura vaidade. Com efeito, passa o homem como uma sombra; em vão se inquieta; amontoa tesouros e não sabe quem os levará. E eu, Senhor, que espero? Tu és a minha esperança” – Salmo 39:5-7.

Da mesma forma, o apóstolo Paulo, nos exorta sobre esse perigo de viver para ambicionar riquezas e acumular tesouros: “Porque nada trouxe para este mundo, e nada podemos daqui levar; tendo, porém, alimento e vestuário, estaremos com isso contentes. Mas os que querem tornar-se ricos caem em tentação e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, as quais submergem os homens na ruína e na perdição. Porque o amor ao dinheiro é raiz de todos os males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores” - I Timóteo 6:7-10

É importante que façamos uma profunda reflexão sobre isto, pois não levaremos absolutamente nada de tudo o que acumulamos neste mundo para a eternidade.

Dias atrás, um amigo, me falou algo que a princípio pareceu um tanto quanto rude, mas, sem dúvida, expressa de forma clara esta realidade, ele afirmou:

- Você já notou que caixão de defunto não tem gaveta para guardar barras de ouro, jóias, cédulas de dinheiro ou escrituras de casas, sítios e fazendas que o morto possuía?

Pura verdade!!! Senão, pare um pouco e pense, que diferença fará daqui a 80, 90 ou 100 anos se você morou em uma lindíssima mansão ou em um rude barraco de madeira?  Se comprou roupas de grife em boutiques caras ou em um bazar beneficente? Se  comeu  em  pratos  de  porcelana usando talheres de prata ou  numa  simples  marmita?

Se era dono de luxuosos carros importados ou só andava de lotação? Se  pisava  sobre  tapetes persas ou  sobre  um  piso  de  terra batida? Se possuía milhões em reservas financeiras ou se vivia apenas com um salário mínimo por mês? Que diferença isso fará daqui a alguns anos? Nenhuma!  Absolutamente nenhuma!

Além da transitoriedade dos tesouros que guardamos, há também a dura realidade de que as riquezas são frias e insensíveis, ou seja, os bens materiais, não têm o poder de confortar o aflito, aliviar a dor do que sofre ou consolar aquele que está triste.

Você sabia que o maior índice de suicídios em todo o mundo está entre os países mais desenvolvidos do mundo e entre as classes mais abastadas da sociedade? Você já parou para pensar por que isso acontece? 

Estas pessoas deveriam ser as mais felizes e realizadas da Terra. No entanto, não é bem isso que ocorre. Ao perceberem que os seus bens não conseguem preencher o vazio que invade a alma, nem ser o remédio para o coração desolado, surge então, a trágica e mórbida realidade, de que estão desamparados, e que tudo aquilo que entesouraram não passou de um monturo de areia e eles não acham mais sentido para viver.

Certamente esta foi a triste realidade que experimentou uma jovem sul coreana, herdeira de um poderoso grupo empresarial de produtos eletrônicos. Com 26 anos seu patrimônio era de nada mais, nada menos que 172 milhões de dólares. Ela morava em um lindíssimo apartamento em Nova York onde estudava. Sua paixão era possuir carros velozes e obras de arte dos artistas mais famosos do mundo. Ela possuía tudo para ser imensamente feliz e realizada, mas não era, pois uma terrível e devastadora  depressão  dominava-lhe a alma.

Aquela jovem vivia uma tremenda incoerência, pois era tão rica, mas, ao mesmo tempo se sentia tão pobre. A qualquer momento ela poderia saciar seus desejos, mas as coisas pareciam tão sem graça. Cercada de pessoas ela se sentia solitária, podendo se alimentar das mais finas iguarias, ela não tinha apetite, sua cama era revestida de lençóis caríssimos, mas ela se deitava sobre eles e rolava desesperadamente procurando alguns instantes de sono. Todas as suas riquezas e o luxo que a cercavam não podiam absolutamente fazer nada por ela. Então aquela jovem resolveu por fim à sua vida, com um fio de ferro elétrico ela se enforcou em seu suntuoso apartamento.

Como é pobre aquele que coloca sua esperança unicamente nas riquezas e tesouros deste mundo, por isso mesmo alguém afirmou que “Há pessoas tão pobres, mas tão pobres, que só têm dinheiro”.

Conta-se que há muitos anos, numa distante cidade, vivia um mendigo que todos os dias postava-se à beira de uma estrada poeirenta para esmolar. Sem família, sem ninguém para ajudá-lo, ficava sempre naquele lugar todos os dias do ano. Seu lugar era marcado e conhecido pelas pessoas que por ali transitavam, pois ali existia uma grande pedra que havia se transformado em assento para aquele pobre homem, que dali clamava a todos os que passavam, uma esmola, uma ajuda para a sua sobrevivência.

Os anos se passaram e um dia aquele homem morreu e foi sepultado. Não houve lágrimas nem ao menos cerimônias, afinal de contas aquele era tão somente um velho e pobre mendigo, sem identidade e sem importância, que passou a vida assentado sobre a pedra da beira da estrada, recolhendo os centavos que lhe eram dados. Alguns que diariamente passavam pelo caminho notaram sua falta, outros porém, nem se deram conta .

Passado algum tempo da morte do mendigo, resolveram remover a grande pedra da beira da estrada onde ele ficava assentado, e qual não foi a surpresa de todos quando notaram que debaixo dela havia um sinal, uma marca escura, as pessoas cavaram e acharam uma caixa que se encontrava trancada com um enorme cadeado. Ao abrirem-na todos ficaram pasmos com o que viram. Para a surpresa e espanto de todos, ali havia um tesouro fabuloso, composto de pedras preciosas e moedas de ouro, uma fortuna incalculável.

Então eles se lembraram do velho mendigo, que durante toda a vida esmolou assentado bem em cima daquele precioso tesouro. Que paradoxo, como a vida muitas vezes nos surpreende. Aquele pedinte havia vivido e morrido pobre e miserável, estando tão perto de um tesouro que poderia tê-lo transformado num homem muito rico.

Esta história, certamente, pode ser muito bem aplicada para os nossos dias, porque, na verdade, também hoje existe um tesouro que está bem perto de todos os homens. Infelizmente, inúmeras pessoas têm passado pela vida sem se apropriar deste valiosíssimo tesouro. Muitos têm ouvido falar dele, outros até sabem detalhes sobre ele, mas tolamente não tomam posse dele, o ignoram e acabam vivendo e morrendo como verdadeiros mendigos, desesperados e massacrados pela vida.

O maior tesouro que um homem pode encontrar é Jesus Cristo, nada neste mundo pode ser comparado ou semelhante a Ele.   

Com Jesus Cristo você nunca mais viverá sozinho, pois Ele promete estar com você todos os dias da sua vida: “E eis que estou convosco, todos os dias até à consumação dos séculos- Mateus 28:20.

Ele promete conceder libertação completa de tudo o que o aprisiona: Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará. Se o filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres” - João 8:32,36.

Ele promete que você não mais andará em trevas: “Falou-lhes, pois, Jesus outra vez, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida” - João 8:12.

Que maravilha é o Senhor Jesus!! Então, tire do seu coração o apego e a ilusão das riquezas desta Terra e abra a sua alma para Ele, creia nEle, e receba em  sua vida o tesouro mais valioso do mundo, Jesus Cristo.

Translate this Page

ONLINE
3



 

PASTOR NORBERTO

NO FACEBOOK

CLIQUE:

 

 

LOJA

PROCLAMANDO

CRISTO 

OFERECENDO OS RECURSOS

PARA OS CRISTÃOS 

SEMEAREM O EVANGELHO.

ACESSE:

www.proclamandocristo.loja2.com.br

 - 

-

 TOTAL DE

PAGEVIEWS

-

8.488.410

-

 

 TOTAL DE

VISITANTES