Translate this Page

ONLINE
4


PASTOR NORBERTO

NO FACEBOOK

CLIQUE:

 

 TOTAL DE

PAGEVIEWS

-   

11.319.834

      -

 

 TOTAL DE

VISITANTES

 


INFIDELIDADE CONJUGAL

INFIDELIDADE CONJUGAL

Vejamos o grande impacto emocional que a infidelidade conjugal tem sobre a vida das pessoas. Imagine a tristeza e dor inconsoláveis, sem sequer mencionar a confusão, ansiedade e noites sem dormir que são causadas.

Quando tudo é finalmente revelado, o cônjuge fiel pode sobreviver ao pesadelo, mas a sua cicatriz não vai se fechar facilmente, e os danos causados ao casamento nunca podem ser completamente reparados.

As razões para a infidelidade conjugal são tantas e tão variadas como as pessoas envolvidas. Curiosamente, os relacionamentos fora do casamento nem sempre são um sinal de um casamento ruim. O adultério pode ocorrer em casamentos felizes ou infelizes. Em alguns casos, os cônjuges podem aparentar ser contentes aos estranhos, mas o marido ou a mulher começa um caso por causa de sua própria baixa auto-estima, para evitar conflitos habituais ou por medo da intimidade. O cônjuge fiel pode ter investido muito em seu casamento, mas o outro cônjuge muitas vezes vai mesmo assim ter um caso por causa de seus próprios problemas.

Não importa como a infidelidade conjugal seja categorizada, todas as razões são como uma doença que come as raízes de uma planta saudável (O Matrimônio Feliz) para eventualmente matá-la. INFIDELIDADE CONJUGAL NÃO PODE SER A CURA PARA ESTA DOENÇA. Em vez disso, casos extraconjugais fazem com que a doença cresça como o câncer; em breve o casamento como um todo vai estar infectado e medidas extremas devem ser tomadas para salvá-lo.

Para perdoar a infidelidade, é necessário admiti-la. Perdoar a infidelidade é essencial. DEUS LEVA A INFIDELIDADE CONJUGAL MUITO A SÉRIO. O termo adultério é usado 15 vezes no Velho Testamento e 18 vezes no Novo Testamento. Cada vez, alguma forma de advertência é dada contra o ato. No livro de Provérbios, aprendemos que quem comete adultério não tem sabedoria e destrói a sua alma. "NÃO ADULTERARÁS" é o sétimo dos Dez Mandamentos de Deus a nós, e na lei judaica, qualquer pessoa que cometesse adultério deveria receber a pior punição possível: a morte. Não havia muitas ofensas puníveis pela morte na lei judaica, mas o adultério era uma delas. DEUS LEVA ISSO MUITO A SÉRIO.

Mas graças a Deus, há ajuda para perdoar a infidelidade. Deus criou a aliança do sagrado matrimônio entre um homem e uma mulher e Ele quer proteger essa aliança, por isso Ele deu o mandamento contra adultério. Deus sabe que infidelidade conjugal pode destruir um casamento, então Ele nunca o aceita. Por isso Ele providenciou uma forma para nos ajudar a quebrar hábitos destrutivos e pecaminosos. Deus enviou o Seu Filho unigênito, Jesus Cristo, para sofrer a punição da morte pelos nossos pecados. Jesus morreu em nosso lugar. Se você estiver tendo dificuldades nessa área — se o seu cônjuge foi infiel, ou se você está sendo infiel — você certamente achará ajuda na pessoa de Jesus Cristo.

Quando seus pensamentos e aflições darão lugar a uma obediência prática do evangelho?