Translate this Page

ONLINE
7


PASTOR NORBERTO

NO FACEBOOK

CLIQUE:

 

 TOTAL DE

PAGEVIEWS

-   

11.295.863

      -

 

 TOTAL DE

VISITANTES

 


O ÚLTIMO FOLHETO

O ÚLTIMO FOLHETO

 

indivíduos,lazer,leitores,leituras,livros

 

Todos os sábados à tarde, o pastor e seu filho de 11 anos saíam pela cidade e entregavam folhetos evangelísticos. 

Numa tarde daquele sábado, quando chegou à hora do pastor e seu filho saírem pelas ruas com os folhetos, fazia frio e chovia muito. O menino se agasalhou e disse:

- Ok, papai, estou pronto.

- Pronto para quê? – perguntou o pai.

- Está na hora de juntarmos os nossos folhetos e sairmos.

- Filho, está muito frio e também está chovendo – argumentou o pai.

O menino olhou para o pai surpreso e perguntou:

- Mas, pai, as pessoas não vão para o inferno até mesmo em dias de chuva?

- Filho, eu não vou sair com estas condições.

Triste, o menino pediu:

- Pai, eu posso ir? Por favor!

 O pai hesitou por um momento e depois disse:

- Filho, você pode ir. Aqui estão os folhetos.

Então ele saiu no meio daquela chuva pelas ruas da cidade de porta em porta entregando folhetos evangelísticos. Depois de caminhar por um bom tempo ele estava todo molhado, mas faltava ainda um último folheto.

Ele parou na esquina e procurou por alguém para entregar o último folheto, mas as ruas estavam totalmente desertas. Então ele se virou em direção à primeira casa que viu e caminhou até a porta e tocou a campainha, mas ninguém respondeu. Ele tocou de novo, e nada. Ele esperou, mas não houve resposta. Finalmente, se virou para ir embora, mas algo o deteve. Mais uma vez, ele se virou para a porta, tocou a campainha e bateu na porta bem forte. Ele esperou, alguma coisa o fazia ficar ali, ele tocou de novo e desta vez a porta se abriu bem devagar.

De pé na porta estava uma senhora idosa com um olhar muito triste que lhe perguntou:

- O que eu posso fazer por você, meu filho?

Com olhos radiantes e um largo sorriso o pequeno menino respondeu:

- Senhora, me perdoe se eu estou perturbando, mas eu gostaria de lhe entregar o meu último folheto. Ele contém uma linda mensagem sobre JESUS e seu grande AMOR.

Ao se virar para ir embora a mulher disse:

- Obrigada, meu filho!!! E que Deus te abençoe!!!

No dia seguinte, domingo, a igreja estava reunida, e o pai do garotinho, pastor da igreja, perguntou aos presentes:

- Alguém tem um testemunho ou algo a dizer?

Na última fila, uma senhora idosa se pôs de pé e começou a falar:

- Ninguém me conhece nesta igreja. Eu nunca estive aqui. Meu marido faleceu a algum tempo deixando-me totalmente sozinha neste mundo. Ontem à tarde, eu tomei a decisão de dar um fim à minha vida, eu não tinha mais esperança ou vontade de viver. Então, eu peguei uma corda e a amarrei nas madeiras do telhado de minha cozinha, subi na cadeira e coloquei a outra ponta da corda em volta do meu pescoço. De pé naquela cadeira, eu estava a ponto de saltar, quando, de repente, o toque da campainha me assustou. Eu pensei: Vou esperar um minuto e quem quer que seja irá embora. Eu esperei e esperei, mas a campainha parecia tocar cada vez mais alta e era mais insistente; depois a pessoa que estava tocando também começou a bater bem forte. Eu pensei: Quem neste mundo pode ser? Ninguém toca a campainha da minha casa ou vem me visitar. Eu afrouxei a corda do meu pescoço e segui em direção à porta, enquanto a campainha soava cada vez mais alta. Quando eu abri a porta e vi quem era, eu mal pude acreditar, pois na minha varanda estava um menino com um lindo sorriso, e ele exclamou: Senhora, eu só vim aqui para entregar este folheto que tem uma linda mensagem de Jesus Cristo e Seu amor. Eu fechei a porta e atenciosamente li cada palavra do folheto e resolvi não dar fim a minha vida, afinal de contas, Deus me ama de uma forma muito especial e está comigo todos os dias. No verso do folheto estava o endereço desta igreja, e eu vim aqui pessoalmente para dizer obrigado ao menino que Deus usou, para me comunicar tão linda mensagem, e me livrar de uma eternidade no inferno.

Na igreja, neste momento, não havia quem não tivesse lágrimas nos olhos, gritos de louvor, adoração e honra ao Senhor eram ouvidos por todos os lados. O pai do menino desceu do altar, e foi em direção ao seu filhinho, o abraçou e chorou copiosamente.

Provavelmente nenhuma igreja teve um momento tão glorioso como este, e, certamente nunca se viu um pai tão feliz por causa do seu filho.

Querido(a) irmão(ã), leitor(a) deste texto, lembre-se que a mensagem do evangelho de Jesus Cristo pode fazer um milagre na vida de uma pessoa, portanto não tenha medo ou vergonha de compartilhá-la, você é o instrumento que Deus quer usar para comunicar do Seu amor ao homem sem vida e sem esperança, portanto disponha-se agora e seja uma bênção!!!